A

ABAFARETE
(Arcaísmo) Qualquer bebida, alcoólica ou não, destinada a esquentar quem está com frio.
ABB
Associação brasileira de barman
ABC
Associação brasileira de cachaça.
ABRIDEIRA
O primeiro copo. No interior do AM refere-se sempre a cachaça. libação inicial que também se abrevia como ABRE
ABS
Associação brasileira de sommeliers
ABSINTO
Bebida anisada, licorosa e muito alcoólica (de 65 a 72de álcool), que já foi proibida por ser muito excitante.
ACETIA
Doença que ataca o vinho. Geralmente por engarrafamento defeituoso ou armazenado inadequado, transformando-o gradativamente em vinagre.
ADEGA
Peça, em geral subterrânea, fria, úmida e sombria, onde guardam vinhos, bebidas diversas e certos tipos de alimentos sólidos.
AFRÔMETRO
Tipo de manômetro para medir a tensão das bolhas nas garrafas dos vinhos espumantes.
ALAMBIQUE
Equipamento para fabricar bebidas destiladas.
ANAÇAR
Agitar, bater, misturar. È o que faz a coqueteleira.
ANGUSTTURA
Amargo feito com a infusão de varias ervas aromáticas e das folhas de um arbusto sul americano das margens do orenoco. É usado como bitter em mil coquetéis, sendo ele próprio titular de um.

B

BACO
O deus romano do vinho, divindade alegremente etílica que na Grécia aparece com o nome de Dionísio.
BAR
Estabelecimento que serve bebidas alcoólicas (e refrigerantes, para misturar ou satisfazer fregueses sóbrios) e, eventualmente coisas de comer. É o cenário ideal da chamada HAPPY HOUR e o templo da boemia. Apesar das más línguas, bar não tem nenhuma incompatibilidade com o lar, mas não deve ser confundido com ele. Se vc tem um barzinho em casa, certifique-se de que ele tem o mínimo dos elementos considerados indispensáveis pelos especialistas no assunto, para bem atender sua pretensão: bebidas-chaves (uísque, gim, rum, conhaque vermutes seco e doce, cherry, vodca, um licor doce, um bitter, cachaça e alguns vinhos), balde de gelo, balde pra garrafa, colher e faca, coqueteleira, esquenta conhaque, medidor de bebida, pinça para gelos, saca rolhas, abridor de garrafas, termômetro para vinhos, tampa de pressão para bebidas gasosas e etc.
BARKEEPER
O mesmo que barman.
BARMAN
Um profissional que atua de forma clássica de servidas bebidas, usando os métodos tradicionais. Tipico profissional de Hotéis e Cruzeiros Marítimos.
BARTENDER
É o profissional mais estilizado, que atua utilizando técnicas modernas do bartending americano, serve e prepara bebidas de forma rápida, usa métodos de dosagem verbal, e seu lugar de atuação discotecas, eventos empresariais, bodas, aniversários, ou seja, capacidade de lidar com grande publico trabalhando em equipe ou sozinho. E também o diferencial do preparo de bebidas utilizando as técnicas de working flair, é os atrativos como pirofagia, dança, brincadeiras, desafios.
BORGONHA
Histórica região vinícola da França, berço dos vinhos famosos.
BRIOL
Vinho de má qualidade BRUT Designação complementar dada ao Champanha extra seco BRYTON Espécie de cerveja a base de cevada, feita pelos antigos gregos.
BUAL
Variedade de uva ideal para o fabrico dos vinhos Madeira doce.
BUMPER
Como substantivo, é um mug avantajado, como verbo (to bumper), quer dizer "brindar com copo cheio" BURITI A mais alta palmeira do Brasil, que produz, além do palmito e fruta, um líquido adocicado, que serve pra fabricar o chamado vinho de buriti.
BUZA
Bebida ritual fermentada dos antigos egípcios.

C

CABAZ
Bebida feita de vinho, açúcar, café e canela.
CACHIMBO
Espécie de batida de cachaça e mel, feita no nordeste.
CADO
Vaso grande de barro ou cerâmica que os romanos usavam pra guardar vinho.
CAIÇUMA
Nome de uma bebida fermentada, feita pelos índios do Brasil central, a partir do milho e da pupunha.
CALISTO
Cálice ou copo pequeno CAPITOSO Do latim caput, itis = que sobe a cabeça, que embriaga. Caracteriza bebidas fortes, especialmente certos vinhos e licores.
CAPOTE DE POBRE
cachaça CARIBÉ Bebida feita de beiju de tapioca, que os índios do rio negro consomem em um ritual de puberdade.
CHARUTO
Bebida popular feita de mel de abelha e vinho.
COLA
Cola acuminada. Arvore africana, cuja fruta - a noz da cola – contém alcalóides estimulantes, e é empregada no preparo de varias bebidas alcoólicas e em refrigerantes.
COLARINHO "CHOPP"
É o indispensável anel de espuma (que deve ser cerca de dois dedos) que sobrenada o copo de chope.
CORDIAL
Qualquer bebida alcoólica que restaure as forcas de quem bebe CU DE JEGUE Nome dado no interior de alagoas a cachaça servida com limão e sal CURAÇAU Licor feito com caldo de cana e casca de laranja bigarde, amadurecido em tonéis perfumados com cravo e canela, e com 39de teor alcoólico. Toma-se puro, ou integrado a um coquetel.
CYNAR
Aperitivo italiano feito à base de alcachofras e quinino.

D

DAIQUIRI
Coquetel cubano nascido na floridita bar de havana, cuba. A base de rum, e o preparo se assemelha ao de nossa caipirinha, sendo, porém, servido coma borda polvilhada de açúcar , como uma crusta.
DECILITRAR
Beber-se um copo de vinho atrás do outro (arcaísmo) DEGUSTAÇÃO Ato de avaliar uma bebida ou um alimento DIPSOMANIA Impulso de beber sem parar. Doença de fácil e difícil cura.
DORTMUNDER
Tipo básico de cerveja, de cor clara e aroma maltoso DRINQUE Do inglês drink. Qualquer bebida alcoólica, abrideira, saideira ou meio de campo. Trago em geral.
DUBONNET
Tradicional aperitivo francês feito de vinho e quinino. Toma-se puro, antes da refeição, ou em coquetel.

E

ÉBRIO
Pessoa embriagada, com comportamento alterado por causa do álcool.
ENTREMADURO
Vinho situado entre o verde e o maduro ENXIGAR Beber até a ultima gota de um copo ou de uma garrafa ESCNACEAR Expressão de cortesia, antiga e meio superada, que significa repartir o vinho entre os comensais.
ESPÍRITO
Líquido obtido pela destilação do álcool

F

FERMENTAÇÃO
Transformação química causada por microorganismos. É alcoólica quando os açucares se transformam em álcool etílico.
FINE
Aguardente fina FINI Bebida fermentada e destilada, feita de seiva de palmeira, originária da índia e de Moçambique.
FINO
Designação popular de chopp, em Portugal.
FLAVORIZANTE
Substancia que dá ou que aumenta o sabor de uma bebida ou de um alimento FLOR Bolor da cerveja ou do vinho, causado por contato prolongado com o ar.
FLUTÊ
Copo alto e fino, em geral de cristal ideal para tomar champanha, pois retém melhor do que a taça as borbulhas deste vinho espumante.
FRISANTE
Vinho espumante levemente gasoso FRUITÉ Diz-se do vinho no qual sobressai o sabor da uva. Frutado FUNCHO Erva aromática originária do mediterrâneo. Dá para salada, chá, tempero, pão e até coquetel não alcoólico.
FURMINT
Variedade de uva muito empregada no fabrico do tokai, e boa, também, como uva de mesa

G

GANGA
Designação informal de qualquer bebida alcoólica fermentada GASOSA Designação genérica de qualquer bebida não alcoólica, gaseificada.
GENEBRADA
Uma espécie de caipirinha dos paises baixos, que bota genebra ao invés de cachaça.
GIN
Água ardente de aveia, cevada ou trigo, aromatizada com bagas de zimbro é um tipo de genebra descoberta no século XIII. O gim tem em média 43teor alcoólico.
GINGER ALE
Refrigerante gasoso aromatizado com gengibre. Bom para o estomago.
GINGER BEER
Cerveja de gengibre. Bebida efervescente não alcoólica, feita com gengibre e fermento de pão.
GIRAFA
É designação popular em Portugal, de um copo avantajado de cerveja.
GORDURA DO VINHO
Alteração química que pode ocorrer no vinho, dando-lhe a aparência oleosa.
GORNOPE
Trago forte em copo pequeno, tomado de uma só vez.
GRASPA
Aguardente feita com a destilação da borra do vinho. Tem em média 45de teor alcoólico.
GRENADINE
Xarope de romã, avermelhado, muito doce e aromático. Não alcoólico, e serve para fazer refrescos e aromatizar (e colorir) coquetéis.
GRINGOLIM
Qualquer bebida alcoólica.
GUARO
Cachaça licorosa típica da costa rica.

H

HAPPY HOUR
É o intervalo entre o fim do dia de trabalho e a retomada do lar, o segredo desta hora de relax é beber pouco e adequadamente.
HIDROMEL
Mistura honesta de água e mel, uma das bebidas favoritas de odin, deus dos escandinavos. A região de charleroi, na Bélgica, gaba-se de ser a única a fabricar hoje o verdadeiro hidromel, exatamente como era feita há dois mil anos atrás.
HOLERCA
Bebida tailandesa feita com frutos da cevada.
HOLI
Licor cujo sabor lembra o cacau, obtido por meio de incisões feitas na casca de uma arvore mexicana.
HOUUCH
Soda limonada inglesa com 4,6de teor alcoólico.

I

IGAÇABA
Nome que os índios brasileiros dão ao pote que usam para guardar bebidas.
IMPERIAL
Designação dada em Portugal a um chope bem tirado IN VINHO VERITAS Provérbio latino que reza: "no vinho está a verdade".
IRISH COFFEE
Melhor maneira de enfrentar o frio: café bem quente com uísque irlandês e creme de leite.
IRISH MIST
Licor feito à base de uísque com mel. Tem 35de teor alcoólico.
ISABEL
Variedade de uva resistente, com a qual se faz um vinho popular muito frutado.
IUQUICÊ
Vinho feito com a polpa do babaçu.

J

JACUBA
Refresco de farinha de mandioca ou de milho, adoçado com açúcar ou com mel.
JANUÁRIA
Em MG é sinônimo de cachaça, pois a cidade de Januário foi a primeira do estado a produzir a aguardente, e na Bahia é cachaça com limão.
JENIPAPINA
Bebida não alcoólica feita com suco de jenipapo JENIPAPO Fruto popular no N e NE, que tem o tamanho e o formato de uma laranja e a cor do feijão mulatinho. No interior do Brasil são popularíssimos os doces, xaropes, refrescos, sorvetes e licores de jenipapo.
JERIBITA
Cachaça feita de melado.
JEROBOAN
Garrafa com capacidade de 4 litros de bebida.
JEROPIGA
No interior do Brasil é bebida resultante da mistura de aguardente com mosto e açúcar, mas, em Portugal, antigamente, era sinônimo de vinho de baixa qualidade.
JINJIBIRRA
Bebida refrigerante fermentada, feita de suco de qualquer fruta diluído em água, com acréscimo de gengibre, fermento de pão, etc. è a cerveja do sertanejo pobre, que, para prepará-la, usa preferencialmente o jenipapo.
JOEY GLASS
Pequeno copo tradicionalmente usado pra beber gim. Seu nome deriva da moeda inglesa de 4 pence, conhecida como joey, que era quanto custava uma dose de gim na Inglaterra antigamente JORNA No vocabulário gaúcho, é sinônimo de bebida em excesso.

K

KAHLUA
Reputado licor de café, do México, com 26 de teor alcoólico.
KIRR
Bebida francesa, constituída de vinho branco, batizado com creme de cassis. Foi posteriormente sofisticado com a substituição do vinho pela champanha, recebendo então, o nome de kirr royale.
KUMISS
Bebida alcoólica fermentada, típica do Cazaquistão, feita de leite e água.
KUMMEL
Licor alcoólico, incolor e aromático, muito popular na Alemanha e na Rússia, e que se serve bem gelado, ou aromatizando um coquetel.
KUPA
Palavra que significa cuba que é uma antiga medida de capacidade de cerveja na Holanda e na Alemanha, correspondendo a um volume de mais de cinco hectolitros.
KWASS
A bebida fermentada russa, uma espécie d cerveja rústica feita em geral com pão de centeio, lúpulo e passas, não podendo ser conservada por muito tempo.

L

LABRUSCA
Casta de uva preta (Portugal) LAGER Tipo de cerveja que deve ser armazenada (de 6 semanas a 6 meses), para sedimentação, antes de ser consumida.
"LAGER BEER" LAMBADA
Trago alentado de bebida alcoólica forte.
LAMBIC
Cerveja belga muito forte LANCE É a designação preferida pelos profissionais de bar para designar aquele pouquinho de bitter que se bota em um coquetel para lhe dar o ponto ou simplesmente ou charme (os amadores dizem gotinhas) LEITE DE ONÇA Drinque muito doce, resultado da mistura de cachaça com leite condensado.
LICOR
Bebida alcoólica feita geralmente com a infusão de ervas ou frutas em álcool de cereais, aguardentes, conhaque ou uísque. Leva sempre algum açúcar, e é servido após as refeições ou usado para dar o sabor a coquetéis, ponches e sobremesas.
LIMA
Fruta cítrica doce, com aparência de uma laranja amarelo-clara, de casca muito fina, sumo saboroso, delicado e digestivo.
LIMONADA VINOSA
Limonada misturada com vinho LONG DRINK Literalmente "bebida comprida", Trago para ser tomado devagar, em copo alto.
LÚPULO
Trepadeira perene na Ásia, principal parceira da cevada na fabricação da cerveja.

M

MAÇANGABA
Um dos nomes dados à cachaça em Pernambuco.
MACIEIRA
Aguardente fina portuguesa, de uva, com 39de teor alcoólico.
MADURO
Bebida fermentada feita de mel e diluído em água MALTE Produto de germinação das sementes da cevada, ingrediente base de várias bebidas, como cerveja e uísque.
MALZIBIER
Cerveja de malte, escura e doce.
MANZANILLA
Um tipo de vinho branco da Andaluzia, Espanha.
MARACANÃ
Designação dada em São Paulo e um copázio de chope com aproximadamente um litro de capacidade.
MARTELO
Copo pequeno para se tomar aguardente.
MARTINI
Designação do mais tradicional coquetel entre todos os coquetéis. Emprega o Gim o Vermute, podendo ser seco ou doce, dependendo do tipo d evermute e da qualidade do gim.
MARUFO
Designação dada, no começo do século, para qualquer bebida alcoólica.
MARULA
Árvore nativa da região sul equatorial da áfrica, com cujos frutos se faz um licor doce e cremoso chamado amarula.
MAZAGRÃ
Bebida refrescante constituída de café fraco gelado, limão, açúcar e, opcionalmente, conhaque ou rum.
MERLOT
Casta de uva francesa de alta qualidade, responsável por grandes vinhos.
MIMOSA COCKTAIL
É o suco de meia de laranja colocado em um copo grande de vinho, que, a seguir, é completado com champanha. Finalizando, coloque no copo uma pequena pedra de gelo.
MISON
Bebida chinesa feita de couve fervida, salgada e fermentada.
MISTURA FINA
No jargão dos viciados em droga é a designação de qualquer bebida alcoólica misturada com qualquer tóxico.
MIXING GLASS
Copo grande, alto e forte, que o barman nacional em geral chama de copo para misturar. Nele se mesclam com a ajuda de uma colher bailarina, os componentes de um coquetel que não deva ser batido na coqueteleira.
MOUTAI
Fortíssima aguardente chinesa à base de cereais. Bebe-se em pequenos copos, de um só gole, em geral após as refeições.

N

NANAUÍ
Bebida dos índios tupis feita com abacaxi.
NENOEMIAS
Festas com que os gregos homenageavam Dionísio, tomando somente um vinho novo.
NIGHTCAP
Geralmente, é qualquer bebida alcoólica forte, mas especificamente é o trago que se toma antes de dormir quando faz frio. O nome deriva do barrete que os ingleses punham na cabeça ao se deitar nas noites de inverno.
NIRÓ
Seiva de uma palmeira da índia consumida como bebida refrescante.
NOZ MOSCADA
Fruto da moscadeira, originária do oriente. Assim como tempera varias comidas, condimenta, também, diversas bebidas.
NUPPEN BECHER
Antigo copo alemão decorado com gotas de vidro.

O

OLD FASHIONED
Pode ser feito à base de southern confort, de gim ou de bourbon. Digamos que é um dos mais típicos coquetéis do sul dos estados unidos. Ponha um lance de angostura em um copo de Old fashioned, acrescente 2 pedras de gelo e 1 twist de limão.
ON THE ROCKS
Maneira de pedir um uísque ou outra bebida, em um copo baixo, com muitas pedras de gelo.
ORGEAT
Xarope flavorizado com sabor de amêndoas, entre o doce e o amargo.
ORRACA
Aguardente de coco com vinho de palmeira OUZO Licor digestivo à base de aniz, típico dos Bálcãs.
OVEIRO
Copinho especial para servir, individualmente, um ovo quente. Em francês se chama coquieter, que é também o nome de uma bebida tradicional de Nova Orleans.
OXIMEL
Bebida antiga, refrigerante e diurética, composta de quatro partes do mel e uma vinagre, com água a gosto.
OXINA
Vinho que começa a ficar azedo.

P

PEDRA
Caneco de chope, havendo uns belíssimos de porcelana ou de grês, com tampa de estanho. O mais comum é o de vidro, para chope duplo.
PEPPERMINT
Licor feito de hortelã-pimenta.
PERADA
Bebida, alcoólica ou não, feita de sumo de pêra.
PERNOD
Bebida à base de anis, tomada pura ou com água, ou integrado a algum coquetel.
PERRIER
Famosa água mineral francesa.
PICHEL
Tanto pode ser uma vasilha para tirar o vinho da pipa, quanto um vaso para servi-lo.
PILSEN
Cerveja leve originária da cidade de Pizen, na Checoslováquia, que ficou universalmente conhecida por seu nome alemão - Pilsen - pois foram os cervejeiros da Baviera que espalharam pelo mundo.
PINEAU
Vinho francês de charente, muito doce, misturado com aguardente e uva.
PITEGIAS
Comemoração pública popular em homenagem a Baco, na Roma antiga, na qual todos que passavam pelo local da festança recebiam vinho gratuito.
PITEIRA
Aguardente de figo.
PONCHEIRA
Amplo recipiente, em geral de vidro ou de cristal, onde se prepara e se serve o ponche.
PORRIO
Copázio cheio de bebida alcoólica forte.
PORTER
Tipo de cerveja preta originária de Londres, mais pesada do que a ale, feita da cevada tostada, não maltada.
POTRÉIA
Bebida adulterada ou simplesmente ruim.
PROSECO
Vinho espumante italiano, branco e frutado, podendo ser seco ou meio doce.
PUB
Abreviatura de public house, bar e taverna, é o boteco onde os ingleses bebem e jogam dardos.

Q

QUEBRA QUEIXO
Expressão quase folclórica para designar no Ceará uma bebida bem gelada.
QUEIMADA
Aguardente fervida com gengibre e açúcar.
QUIMBOMBO
Espécie de cerveja dos nativos de angola.
QUINADO
Bebida feita a base de quina ou com ela aromatizada.
QUINQUINA
Vinho aromático de coloração marrom-avermelhada, aromatizado com quinino e ervas. Esta designação é freqüentemente empregada para outros vinhos e aperitivos de sabor parecido.
QUODORE
Vocábulo empregado em algumas áreas do Brasil para designar uma pequena dose de bebida, que se toma sem repetir.

R

RABO DE GALO
É a tradução literal de cocktail, mas em SP refere-se a uma simples mistura de cachaça com vermute, e, em PE, a combinação de vermute e conhaque.
REFRIGERANTE
A rigor, é tudo que refrigera, mas usualmente o vocábulo se refere à refrescos engarrafados ou enlatados em geral gasosos.
REQUENTÃO
mistura de café com conhaque (ou com cachaça).
REQUIN
Licor fabricado antigamente na ex índia portuguesa.
RESPIRAR O VINHO
Abrir a garrafa algum tempo antes de consumi-lo (três horas, se for vinho jovem, ou uma, se for vinho adulto).
RESSACA
Indisposição física e mental que ataca de manha quem bebeu demais na noite anterior. Existem centenas de remédios e de simpatias para curá-la, mas a melhor, mesmo, é beber de boa qualidade, enquanto a cabeça ainda estiver numa boa.
RESTILHO
Aguardente destilada duas vezes.
ROOT BEER
Tipo de cerveja feita com extrato de certas raízes e com levedo, contendo pouco ou nenhum álcool.
ROXO
Designação dada no interior de São Paulo ao café servido com aguardente.
RUBY
É o vinho do porto mais jovem e mais barato. De cor púrpura, seu sabor muito doce varia conforme a vinícola que o produziu. Bebe-se preferencialmente com gelo.
RUM
Aguardente de cana de açúcar, com média 40teor alcoólico, de cor ambarina e elevado grau alcoólico.
RUM LEVE
Rum de densidade leve, como os runs de Cuba, dos tipos carta blanca e carta de oro, este último mais doce.
RUM PESADO
Rum de densidade pesada, como os da Jamaica e da guiana.

S

SALGAR O GALO
Ingerir pela primeira vez no dia qualquer bebida alcoólica, no jargão nordestino.
SAMBA EM MERLIM
Versão brasileira do cuba libre, surgida durante a segunda guerra mundial: cachaça com coca cola.
SANGRIA
Bebida refrigerante pouco alcoólica feita com água, vinho, açúcar, suco de limão e pedacinhos de frutas.
SAQUÊ
Bebida alcoólica japonesa, tradicional, com 15de teor alcoólico, feita com arroz e habitualmente servida quente, durante as refeições.
SARRO
A borra do vinho, sedimento que precipita no fundo da garrafa SBAV Sigla da sociedade brasileira de amigos do vinho.
SBITTEN
Bebida russa feita de gengibre e mel SCOTCH Tão escocês quanto a gaita de foles e o saiote machão é o uísque escocês, o único que tem o direito a ser grafado sem o nome: whisky(os outros, do mesmo tipo mas de outros paises, são simplesmente whisky)
SEDIMENTO
Substancia (resíduo ou impureza) depositada, por gravidade, no fundo de uma garrafa de bebida.
SIDRA
Bebida achampanhada de digestão não muito fácil, produto de fermentação do suco de maça, pura ou misturada com suco de pêra, está no Maximo de 10do volume total. é também chamada de cidra, porque antigamente era feita com fruto da cidreira.
SOMMELIER
Funcionário graduado de restaurante, com formação profissional ou um autodidata de talento, responsável pela adega, e que recomenda e serve o vinho aos clientes da casa.
STEINHAGER
Tipo de genebra holandesa, carregada no zimbro e com 38de teor alcoólico.
STOUT
Tipo de cerveja forte e bem escura, ale ou poter.Apresenta variedades, como a bitter stout, a milk stout ou sweet stout e a russian stout.
SUMO
Suco

T

TABASCO
Molho apimentado criado no século XIX por um norte americano, e hoje totalmente globalizado, tempera peixes, legumes carnes... e até coquetéis.
TAMARINDO
Fruto originário da África tropical que, por ser extremamente ácido, é preferivelmente consumido em pasta, com qual se fazem refrescos, doces e sorvetes.
TARI
Licor fermentado, provavelmente originário da índia, feito com frutos de certas palmeiras.
TEQUILA
Aguardente nacional mexicana, com 40de teor alcoólico, feita pela fermentação e destilação de uma planta centro americana chamada agave tequilana e, eventualmente, com abrunho, bebe-se pura, com ou sem sal, e em coquetéis.
TINTO
O mesmo que vinho tinto, menos na Colômbia, onde significa uma xícara pequena de café preto, freqüentemente servida com umas gotas de limão.
TIRA GOSTO
Qualquer salgadinho destinado a estimular arte de beber.
TOSTE
Aportuguesamento do toast, que significa um brinde, o ato de beber-se em homenagem a alguém ou algum acontecimento.
TUBA
Licor filipino, suave e viscoso, feita pela destilação do coco ou de frutos de outras palmeiras, como o buri. Tem versões de refrigerante, de aguardente e de vinagre.
TULIPA
Copo alto e fino, de vidro, para quem gosta de tomar devagarzinho o seu chope bem gelado.
TWIST
Operação que se faz com um pedacinho de casca de limão ou de laranja para perfumar um coquetel, torcendo - o sobre a bebida e deitando-o no copo.

U

UALUA
Cerveja, no jargão do umbanda.
UISQUE
É a forma aportuguesada de whisky(se for escocês) e de whiskey(se não for). Aguardente feita de cevada (malte), centeio ou milho, com o teor alcoólico médio de 40Toma-se puro, com ou sem gelo, sifão e até com refrigerante ou água de coco. Ou ainda, integrando um coquetel.
UISQUE IRLANDES
Vizinho e parente próximo do scoth, porém sem ter a cevada exposta à fumaça de trufa queimada. Bebe-se como qualquer uísque puro, on the rocks ou long drink -, e também figura na receita de vários coquetéis.
URACA
Bebida oriental fortemente alcoólica, produto de destilação da seiva de uma palmeira.

V

VACA PRETA
A brasileira mistura de sorvete com coca cola.
VERDEA
Vinho branco nascido em Florença, Itália, no tempo dos borgias.
VERDETE
Uma casca de uva.
VERMUTE
Do alemão WERMUT, vinho de uva composto, tinto ou branco, seco, doce ou amargo, com 18de teor alcoólico. Toma-se puro, com ou sem gelo, ou como componente em diversos coquetéis.
VIN DE CRU
No universo vinícola, é a designação do vinho que é localidade onde é consumido. È costume chamar-se de cru um vinho de qualidade superior.
VINAPON
Espécie de cerveja que era fabricada no peru, tendo como matéria prima básica o milho, em lugar da cevada.
VINHO ADAMADO
Vinho suave ou doce, feito de uvas maduras de certas castas. È bom para servi-se a sobremesa.
VINHO AVELUDADO
Vinho tinto pouco ácido, com corpo e em geral rico em glicerina.
VINHO BOTADO
Vinho que perdeu a cor.
VINHO BRANCO
Vinho feito a partir de uvas brancas, rosadas ou pretas, podendo ser doce, seco ou mais ou menos. Os brancos devem ser bebidos bem frios, especialmente se forem espumantes.
VINHO CASCARDO
Vinho forte, áspero paladar.
VINHO DA CASA
Vinho, em geral de barril ou garrafão, servido em jarra em alguns restaurantes e bares.
VINHO DE BURITI
Bebida da Amazônia feita com a fermentação de um líquido adocicado extraído de um caule de buritizeiro.
VINHO DE MESA
Vinho comum, vinho de consumo ou vinho de pasto.
VINHO DOCE
É o vinho de que muita gente não gosta, mas os gregos tinham uma divindade só para cuidar dele, chamada Metina.
VINHO ESPUMANTE
Vinho branco ou tinto, com muita espuma, rico em anidrido carbônico, e denominado frisante quando é apenas levemente gasoso.
VODCA
Aguardente típica da Rússia, da Polônia e da Escandinávia, feita de cereais ou de batata. È incolor, com 40 de teor alcoólico, e sem sabor definido, a menos que receba alguma fruta, pimenta ou uma erva aromática, bebe-se pura, super gelada, em copinhos pequenos e a qualquer hora.

X

XIRIBOQUINHA
Bebida com a mesma receita do quentão, porém servida gelada.
XIXI DE CABRA
Bebida que não deixa bafo.
XUMBREGAR
Beber demasiadamente.

Y

YATAKÊ
Bebida fermentada feita pelos índios do Xingu à base de beiju mofado, mandioca rala e caldo de cana quente.
YIN YAN
Bebida estimulante, tradicional da china, constituída da mistura não açucarada de café e chá bem fortes.

Z

ZAMBOA
Espécie de cidra.
ZIMEOSE
Doença que ataca o vinho, fazendo com que a bebida fique grossa, coisa, aliás, que acontece com muita gente que bebe mal.
ZITOLOGIA
A ciência da cerveja.
ZITOTECNICA
A técnica da produção da cerveja.
ZURRAPA
Vinho vagabundo.
ZYTHOS
É cerveja em grego, de onde derivam vocábulos como zitologia, zitotecnia. zitolibador etc.

Tels: (13) 3014-3655 | 3288-3285 | 97409.0083 | (11) 98934.6551 (SP)

R. Luis de Camões 45 sala 11 - Vila Mathias - Santos - SP

R. Almeida de Morais, 27 - Vila Mathias - Santos - SP (Loja)

© 2013 Brasil Bartender - Todos os direitos reservados.